Premma abre o programa “Café Solidário” da Rede Bristol em Vitória

Premma abre o programa “Café Solidário” da Rede Bristol em Vitória

Cerca de 30 integrantes do Programa de Reabilitação para Mulheres Mastectomizadas (Premma) se reuniram, na tarde da última segunda-feira (2/12), no restaurante do Hotel Bristol Diamond Suites, localizado em Jardim Camburi, Vitória, para um lanche de confraternização denominado “Café Solidário”.

Com a equipe e os integrantes do Premma, a rede Bistol em Vitória inseriu em suas atividades o “Café Solidário”. Dentro do projeto Estação Bristol Primavera, em que os restaurantes dos  hotéis Bristol utilizam temas da estação, no caso em questão foram usadas flores para decorar o ambiente, o “Café Solidário” abriu a temporada na capital capixaba promovendo uma confraternização diferenciada.

Segundo a gerente de Alimentos e Bebidas do Bristol Hotels, Hermínia Amorim, a ideia é proporcionar uma tarde diferente e agradável para diversos setores da sociedade. A primeira ação foi com os pacientes do Premma. A próxima está sendo avaliada pela equipe do Hotel. Contatos estão sendo feitos com as administrações de instituições como asilos, casas de repouso e outras.

Apoio, amizade e carinho
Maria da Penha Pinto Nascimento, 61, que há cinco anos retirou um câncer de mama, está curada e permanece no Premma realizando atividades de apoio e de ajuda às mulheres e homens que estão passando pelo processo de tratamento de câncer de mama. “O Premma é minha segunda família. Adoro essas pessoas. Tenho um amor muito grande por todos”, disse Maria da Penha.
 Ao contrário do que muitos pensam, homens também têm câncer de mama e precisam realizar cirurgia para a sua retirada (mastectomia) necessitando, assim como a mulher, de orientação.

Outra integrante que está há bastante tempo no programa é Ilza da Conceição Venturim, 59 anos de idade, sendo oito deles participando do Premma. “Aqui encontrei muita amizade, muito carinho. O programa foi muito importante no início do meu tratamento e continua sendo até hoje. Faço questão de continuar no Premma para poder dar apoio a quem está chegando, para mostrar que podemos vencer a doença”, conta Ilza.

Trabalho interdisciplinar
Maria Helena Costa Amorim, doutora em Enfermagem e coordenadora do Premma, junto com Elvira Soprani Lucas e Ana Luiza Brandão, respectivamente, assistente social e psicóloga do Hospital Santa Rita de Cássia que atuam no Premma, estiveram presentes na confraternização. Elas ajudaram a animar ainda mais o ambiente e era visível o carinho mútuo entre a equipe e os integrantes do Premma. Sorrisos, abraços, carinhos e gentilezas eram espontâneos de ambas as partes. Uma tarde descontraída e visivelmente agradável para todos.

Dra. Maria Helena explica que o Premma foi criado há 14 anos, no dia 29 de setembro de 1999, por meio de parceria entre a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e a Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer, mantenedora do Hospital Santa Rita de Cássia (Afecc-HSRC).

A proposta é sistematizar o atendimento à pessoa mastectomizada de modo interdisciplinar e fundamentado nas habilidades específicas de cada área do conhecimento em saúde.  Todas as segundas, terças e quartas-feiras são realizados encontros em que se discute em grupo o que desenvolver naquele período.  Dentre os trabalhos realizados estão dinâmicas, imagem corporal, uso de prótese, postura corporal, cuidados com a saúde e o bem-estar, sexualidade, atividades profissionais. Além disso, o grupo passa por consultas individuais e em grupo e realizam exercícios de reabilitação para evitar que o membro localizado do mesmo lado da cirurgia (homolateral) fique comprometido.

Maria Helena informa que a pessoa que participa cerca de duas vezes por semana das atividades propostas pelo Premma retorna, em alguns meses, a suas atividades normais sem comprometer o membro homolateral à cirurgia. “Trabalhamos de forma interdisciplinar, por exemplo, com oficinas de intervenções terapêuticas para atuar nas inquietações pessoais. Isso é muito importante para o sucesso do tratamento e a reintegração no mercado de trabalho, além do resgate da autoestima”, conclui Maria Helena.

O Premma conta com psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, acadêmicos e professores da Ufes que, além do atendimento aos mastectomizados, desenvolvem pesquisas relacionadas ao câncer de mama. O Premma atende mulheres e homens em tratamento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Hospital Santa Rita de Cássia. Todos precisam ser encaminhados ao Programa pelos profissionais do Hospital.

Artigos Relacionados

Noite de Massas da Afecc

Esse é um evento com tempero especial: reunião de pessoas com o intuito de somar a corrente de solidariedade da Afecc em prol dos pacientes

Ler mais